quinta-feira, 4 de março de 2010

# phedor


fdsTrabalhava (quase) ao lado de um ser "com dorso duro e inúmeras patas".
fdsMais do que isso, tratava-se de um ser idiota e burro.
fdsSim, porque nem sempre a idiotice e a burrice confundem-se.
fdsE assim ele tinha ao seu lado um bestial idiota de dorso duro e inúmeras patas, cuja estupidez era quase extrema, a ignorância pulsante e a utilidade quase nula.
fdsEm suma, era uma espécie típica daquela raça, que parece ainda longe da extinção.
fdsEra invejável e incrível como a coisa não sabia de nada.
fdsNão dominava uma única ciência, e, mal-e-mal, conseguia escrever a língua-mãe.
fdsPorém, não poderia ser injusto: a sua chefe gostava de, nas entrelinhas, dizer que ninguém carregava tão bem as malas e ninguém pedia tão bem uma condução.
fdsEla era contida.
fdsNa verdade, ninguém sabia tanto como puxar um saco, como passar um tempo à toa e como fazer arranjos escatofágicos. Afora isso, fazia o ócio, puro, não criativo.
fdsE neste ritmo agradava a maioria daqueles que co-lambiam as sobras dos frutos proibidos e desagradava aqueles que não tinham o direito de desgostar.
fdsE, entre os momentos em que não fazia nada, dissimulava a participação em convenções intergalácticas -- vez que, senão o silêncio, os comentários eram extraterrenos -- e passava horas e horas entretido com a sua anteninha, falando num daqueles tons asquerosos de quem fuxica, pensando ser inescutável. Nem isso percebia.
fdsAssim, além do peculiar cheiro, todos em volta também percebiam o teor dos assuntos de que tratava: futilidades e outras coisas típicas de ungulados hermafroditas, conforme ensina a literatura.
fdsEntre discutir o uso do tênis de jacaré do filhote, pedir favores imorais, combinar arranjos carnais e encomendar bolos para os banquetes vicinais, o dito cujo pensava-se, além de inodoro, invisível.
fdsMas não, isso não.
fdsParecia, na verdade, um novo tipo de fantasma.
fdsUm pestilencial e fedido fantasma em carne-e-osso, daqueles que, quase microscopicamente e com nenhuma alegria, costumam assustar nos trens-de-terror.
fdsE ele, nessa sua aflitiva convivência cotidiana, não via a hora de, um dia, ver a criatura isolada num canto e então poder usar a ponta fina do seu sapato novo, para a própria alegria e para a felicidade geral da nação.
fdsSim, ele seria um herói.
fds